BASEADOS NA CIÊNCIA Vertex, nosso centro de pesquisa
A ponte entre a pesquisa científica e a realidade da sala de aula

Uma combinação poderosa

Nossa equipe docente pensa, projeta e escreve as propostas de atividade com base em uma combinação poderosa: a pesquisa exaustiva do ensino de matemática, com base nas evidências científicas e na experiência na sala de aula.

Por outro lado, a própria implementação de nossos recursos na sala de aula alimenta a investigação que levou à sua criação. Ou seja, estabelecemos uma relação bidirecional entre os centros de pesquisa e os centros educacionais.

Construir esta ponte é fundamental, e foi para ajudar nesse processo que criamos um grupo de investigação próprio.

Artigos sobre pesquisas

Colaboramos com as universidades e os centros de investigação

UAB, UB, URV, D’EP, ESADE, Universidad de Alicante, WestEd e Germina.

Os objetivos do grupo de pesquisa são:

Investigar e gerar evidências que permitam analisar, medir o impacto e melhorar a proposta Innovamat .

Descobrir os fatores sociocognitivos e didáticos que influenciam o aprendizado da matemática e desenvolver intervenções que atendam às necessidades dos estudantes.

Compartilhar conclusões e evidências científicas e transferir esses resultados de modo a contribuir para o desenvolvimento do ensino da matemática .

A equipe

Formada por doutores em didática da matemática, especialistas em transformação educacional e pesquisadores científicos. Com vocês, nossos pesquisadores!
NOSSOS ESTUDOS

Linhas de investigação

O grupo de pesquisa tem vários estudos em andamento, dos quais participam tanto as escolas que aplicam a proposta Innovamat (Vertex) quanto escolas que não o fazem. Todos esses estudos giram em torno de uma das seguintes linhas de atuação:

Fatores socioemocionais

Os fatores socioemocionais desempenham um papel crucial no aprendizado da matemática, afetando tanto o desempenho como a atitude do estudante para com a disciplina. Esses fatores incluem, entre outros, a ansiedade matemática, a motivação para a matemática e a mentalidade que sobre o processo de aprendizagem (mentalidade fixa versus mentalidade construtiva). Este ano, temos dois estudos que investigam a influência desses fatores:

  • SMART: Investiga a relação entre o desempenho matemático, avaliado por meio do teste TIMSS, e fatores socioemocionais como motivação, ansiedade matemática e mentalidade construtiva.
  • MAGIC: Busca avaliar se é possível melhorar a motivação e reduzir a ansiedade matemática dos estudantes trabalhando a mentalidade construtiva em sala de aula com atividades elaboradas pela equipe Innovamat.
Dificuldades de aprendizagem

Nesta linha de pesquisa, enfocamos estudantes com baixo desempenho matemático e estudantes com dificuldades de aprendizagem em matemática, muitas vezes agrupados sob o termo “discalculia”. Para isso, utilizamos o referencial teórico “Resposta à Intervenção” (RTI, na sigla em inglês) para (1) acelerar o aprendizado de estudantes com baixo desempenho em aspectos específicos e (2) detectar estudantes que podem apresentar alguma dificuldade de aprendizagem. Neste caso, nos concentramos nos estudantes mais jovens e avaliamos a fluência aritmética, importante indicador do desempenho acadêmico.

  • HUMANS: Utilizamos o referencial teórico RTI para detectar estudantes com baixo desempenho em fluência aritmética e proporcionar atividades que melhorem o seu desempenho. Os estudantes trabalham o sistema numérico aproximado para melhorar o conceito de número.
Avaliação de impacto com testes padronizados

Esta linha de pesquisa tem como foco avaliar o impacto da adoção da proposta Innovamat no desempenho matemático, por meio de testes padronizados de diferentes países. Os resultados obtidos em testes padronizados pelas escolas que utilizam a proposta Innovamat (grupo de tratamento) são comparados com os de escolas que utilizam outras propostas (grupo de controle).

  • EQUAL: testes padronizados da Catalunha (teste de competências básicas da Generalitat da Catalunha)
  • RITUS: testes padronizados dos Estados Unidos, fornecido pela empresa Linkit.
Perfis docentes

Esta linha de investigação se concentra na detecção do tipo de influência que os professores têm no aprendizado da matemática e de seus fatores mais relevantes.

  • TIMES: tem o objetivo de desenvolver ferramentas que possibilitem investigar que tipo de professores aplicam os produtos Innovamat e como a sequência didática da Innovamat é implementada na sala de aula.
Fatores de aprendizado no longo prazo

Para compreender os fatores que influenciam o aprendizado da matemática, é importante conceber estudos longitudinais que possibilitem compreender o contexto e a trajetória de aprendizagem de cada estudante.

  • SMALL: teste anual de proficiência matemática (ConMat) cujo objetivo é detectar que fatores influenciarão o aprendizado da matemática no futuro.
Didática da matemática

Esta linha de pesquisa busca aprofundar aspectos específicos da sequência didática da proposta Innovamat e avaliar seu impacto no aprendizado.

  • CROC: busca medir o efeito da prática digital na capacidade de resolução de operações combinadas.
  • DRON: busca medir a capacidade de resolução de operações complexas em estudantes expostos a estratégias baseadas em fatos conhecidos e fatos derivados.

Projetos e bolsas de pesquisa

Promovemos diversos projetos de pesquisa e inovação que contam com o apoio de organizações públicas e privadas:
Bolsa Torres Quevedo (Agência Estatal de Pesquisa, Governo da Espanha)

Projeto de apoio à individualização do aprendizado da matemática por meio da inteligência artificial.

Programa Math Tutoring, da Fundação Bofill

Projeto dirigido a escolas que atendem populações em situação socioeconômica complexa.Seu objetivo é garantir que estudantes do 6º ano do ensino fundamental tenham o apoio necessário para descobrir, aprender e desfrutar a matemática, reduzindo as desigualdades educativas.

Bolsa de doutorado Industrial, com ajuda para a formação de doutoras em empresas. “Doutorados Industriais” 2018

O objetivo é conceber, implementar e validar um instrumento que permita caracterizar a riqueza de qualquer guia didático a partir do caso particular dos guias Innovamat, detectando pontos fortes e pontos de melhoria. Pretende-se assim determinar se as oportunidades potenciais detectadas a priori são aproveitadas pelo professor e o que faz com que isso ocorra ou não. Para isso, professores com perfis docentes bem diferentes foram gravados enquanto conduziam a atividade em suas respectivas turmas, e o material será analisado.

Plataforma inteligente de distribuição de conteúdos curriculares para professores e escolas

O objetivo é o desenvolvimento de uma plataforma inteligente de distribuição de conteúdos curriculares para professores e escolas que rompa com o modelo de negócio da editora tradicional.

O projeto é financiado por meio da convocatória de ajudas de 2020 do programa estatal de I+D+I (C008/20-ED), voltado para o desenvolvimento da oferta tecnológica de conteúdos digitais no âmbito da ação estratégica de economia e sociedade digital.

Sempre dispostos a ajudar

Tenha a certeza de que uma equipe de especialistas estará à sua disposição o tempo todo.
Innovamat